Testemunhos

Paola Rolletta (Itália, Moçambique)

Um acaso entre espaço e tempo fez-me encontrar o dr. Riccardo Salvatore. Entre África e Europa, entre a minha infância e a minha idade adulta. E sobretudo, entre a minha saúde e o maldito cancro que me invadiu o corpo há dez anos. Soube dele em África, procurei por ele na Europa. Mantenho vivo o contacto e o tratamento, embora geograficamente distantes. É uma questão de confiança. De uma confiança que vai para além das cápsulas de oligoelementos – que me fazem muito bem!  É uma confiança no sentido etimológico da palavra: acreditar plenamente, com firmeza. E acrescentaria, com ternura. Acredito na medicina alopática que me curou, mas sinto que se não tivesse tido a força interior que – bem ou mal – me caracteriza, e sobretudo o acompanhamento do dr. Riccardo hoje não estaria aqui. Foi, e é, uma ajuda que dá harmonia a qualquer tratamento. Tem-me mantido forte, confiante e consciente, também com a prática diária de respiração, de sentir o meu corpo, a vibração de cada célula. O que me intriga é que não sabíamos que nos tínhamos encontrado antes da primeira consulta. Ele é o sobrinho do meu pediatra, longe no espaço e no tempo. Fui encontrar um ser especial que vinha das minhas raízes para me tratar. Não foi um acaso.

Grata por tudo.

Eli Hansen, 55 anos

Sou paciente de Riccardo Salvatore desde 2010. Ele tratou-me em muitas coisas durante estes anos. O seu conhecimento é infinito ao ensinar Chi Kung Shaolin Wahnam, como acupunturista, nutrição, consultor de vida, etc. É sempre muito profissional. A sua clínica é feita com a energia do Feng Shui, limpa e muito acolhedora por ele e a sua equipa.

Eu tive uma inflamação crónica na anca por muitos anos, que ele tratou e nunca mais tive problemas.

Eu também tenho um estômago muito nervoso e só tinha movimento das fezes uma vez por semana ou em cada dez dias. Novamente, agora tenho um movimento normal das fezes.
Passei pela menopausa com bastante facilidade com a ajuda de Riccardo.

Continuo a praticar Chi kung e gosto ter uma consulta com o Riccardo pelo menos uma vez por ano, mesmo que não haja nada de errado comigo. Apenas para me manter saudável.”

Bruno Rafael

“Em 2006 conheci o conheci o Mestre Riccardo Salvatore, como aluno de um curso de Chi Kung e, posteriormente como paciente. Sem nunca antes ter tido contacto com este tipo de Artes Internas ou medicina tradicional chinesa, foi para mim uma enorme e agradável surpresa.

Depois de “sentir” em mim próprio os bons resultados, não mais deixei de o acompanhar em todas as suas vertentes: paciente, aluno da escola de Shaolin em Portugal, cursos com o Grão-Mestre Wong Kiew Kit e, aluno de Terapias Tradicionais Chinesas, onde lecionavam também professores de elevado nível internacional.

Enorme sabedoria e know-how, espírito pioneiro e dinamizador, com uma visão muito própria, estou grato por todo o trabalho de que tenho usufruído ao longo de todo este tempo.”

Andreia Ramalho, 41 anos

“Fui mãe aos 38 anos. Fiz o que muitas mães ditas “modernas” fizeram antes de engravidar: esperar pelo momento certo, pelo parceiro certo, pela oportunidade profissional certa, pela condição económica certa e tantas outras razões, que nada se revelaram serem as certas.

Para além de umas decisões menos acertadas no passado, acredito que tudo começou no dia que decidi trabalhar até ao penúltimo dia da cesariana (clinicamente não seria possível parto normal). Apesar de vários avisos, de amigos e familiares, para descansar antes do bebé nascer, quis ficar no posto de trabalho. As razões são as óbvias, que tantas mulheres sofrem: da pressão de terem de trabalhar sem questionar o seu estado de saúde e mental.

O parto correu bem, no entanto os problemas surgiram quando o bebé não começou a ganhar peso e sempre que ia fazer as visitas obrigatórias, o diagnóstico era sempre o mesmo: muito abaixo do percentil.

Apesar de ter produzido muito leite materno, a minha filha não tinha qualquer interesse em mamar. Sob pressão das enfermeiras e restantes envolventes, comecei a tirar o leite materno com as bombas para o devido efeito. O que resultou de um desgaste desmedido: não comia, não fazia a minha higiene com regularidade, não convivia, não atendia os telefonemas, não saia de casa, etc., etc. 

Associado a isto, naturalmente, surgiram os problemas de relacionamento com o pai da minha filha. Acredito, hoje, que estava à beira de um esgotamento e que o meu parceiro, infelizmente, não soube lidar com a situação, o que o levou a entrar em espiral. De num homem afável, compreensivo, para um homem isolado e agressivo. 

Quinze dias depois da minha filha completar 1 ano de idade, saí de casa e oficializei a separação. Emagreci 5kg numa semana, fiquei como se costuma dizer um “caco”.

Após uma semana comecei a sentir algum alívio por sair de um ambiente que considerava inseguro para ambas (eu e a minha filha). Com o passar dos meses, o meu estado emocional foi piorando, estava num desequilíbrio emocional total. Os únicos sentimentos que se prendiam eram: a mágoa, o desgosto, o rancor e a dor. Sentia-me injustiçada pela sociedade, pelo pai da minha filha, e apesar de rodeada de amigos e família, sentia-me sozinha, mesmo sendo mãe de uma filha fantástica e muito faladora.

O estado emocional tornou-se evidente, e a minha irmã mais velha preocupada aconselhou-me a ir visitar um médico: “mana não é medicina tradicional, acredita que vai ajudar-te.” Não sendo crente de antidepressivos e da medicina tradicional ou qualquer outra medicina, acabei por ceder e aceitei fazer a minha primeira consulta.  

Fico emocionada ao escrever isto: o Dr. Salvatore salvou-me!

O meu estado emocional era de tal forma que o Dr. nem me deixou sair mais do consultório, fez o que achou devido para aquele dia (não tem por norma serem tantas horas seguidas). No dia a seguir à consulta, sentia-me diferente, mais tranquila e em 2 consultas, nitidamente a Andreia tinha recuperado. Atrevo-me a dizer que após o falecimento da minha querida mãe que não me sentia tão cheia de força, mais criativa e equilibrada.

Acredito, mais agora do que em outros momentos menos positivos da minha vida, que o meu estado emocional tem repercussões a todos os níveis. Neste momento eu e o pai da minha filha estamos a conseguir manter um relacionamento saudável: as boas energias conseguem contaminar quem te rodeia.  Digo muitas vezes à minha irmã quando falamos sobre o Dr Salvatore: ele salvou-me! “

Alice Pedroso, 82 anos

“Iniciei esta prática fascinante e enriquecedora em 2005, ano em que dei uma volta de 180º ao meu sistema nervoso e não só. Cresci, perdi os medos, passei a encarar as situações mais adversas com paz e aceitação. Hoje sou mais próxima da minha essência.

Em 2006 perdi o marido, em 2012 a minha única irmã, os meus cães companheiros de uma década. Aceitei de uma forma racional estas passagens da vida, mas não tenho dúvidas de que foi graças a esta arte magnífica.

Com 82 anos durmo mais de 7 horas seguidas, continuo a fazer jardinagem, jantares para a família e amigos com refeições algo elaboradas, alegre e bem-disposta.

Irei até ao resto dos meus dias abençoar o ano de 2005. O meu agradecimento maior é para o nosso querido mestre Riccardo Salvatore que tanta sabedoria nos transmite. Bem-haja!”

Wong Kiew Kit,
Grão-mestre, Shaolin Wahnam International

“Conheço o Dr. Riccardo Salvatore há mais de 25 anos.

Conheço-o como um mestre inspirador de Shaolin Kungfu e Wahnam Taijiquan, um acupunctor capaz que tem inúmeros pacientes e um amigo maravilhoso, em quem posso confiar.

Estou muito impressionado com sua força interna, que contribuirá muito para a sua boa saúde, vitalidade, longevidade, desempenho máximo e alegrias espirituais. Lembro-me claramente de que, uma vez que ele se posicionou silenciosamente na frente de um tijolo vermelho duro, e com um toque suave, o tijolo se partiu em dois.

Também me lembro claramente que, depois de escalar o monte Kinabalu com 4095 metro, a 3ª montanha mais alta do sudeste da Ásia, ele me disse seriamente que nunca poderia escalar o monte Kinabalu 10 anos antes, o que obviamente me mostrou sua juventude e vitalidade.”

Célia Pedroso

“Comecei a fazer Chi Kung Shaolin Wahnam pouco tempo depois da minha mãe, contagiada pelo seu entusiasmo. Além do bem-estar, da vitalidade e da clareza que a prática nos proporciona, sei que me ajudou a ultrapassar uma dolorosa doença atenuando o sofrimento.

Desde o início que me atraiu a (aparente) simplicidade desta prática. É que sorrir do coração é um ensinamento profundo que nos leva a estar de bem com a vida e com o universo. Obrigada do fundo do coração ao mestre Riccardo Salvatore.”

Verena, 44 anos

“Tenho 44 anos e 21 anos foram caminhados sempre com ligação ao Dr. Riccardo Salvatore. 

Como poderei enumerar tudo o que aprendi e cresci em tanto tempo? Sempre foi um apoio fiável e constante como médico de família. Um médico de família da área da MTC mas que apoiou sempre com todas as ferramentas fantásticas e seu bom senso de forma a unir o apoio em todas as fases importantes da vida de cada um da minha família. Não saberei como poderia não ter passado por grandes provas sem o seu apoio.

Através do Dr. Riccardo Salvatore conheci as Artes de Shaolin, conheci o poder do Sifu Wong e tive a especial oportunidade de poder estar presente nos seminários da Professora Elisabeth de la Rochat. Descobri o Chi Kung e o Kung Fu. Descobri as bases da MTC. 

Sempre com receio de não aproveitar tudo o que os seminários e consultas dão como oportunidade de crescer, acredito que o trabalho do Dr. Riccardo Salvatore é inédito e excecional e único. A transmissão do seu imenso conhecimento e bom senso é para todos uma grandiosa oportunidade única de crescer como pessoa e como um Todo. Grata! Bem-Haja!”

Maria, Shaolin Wahnam Portugal

“Por vicissitudes da vida consultei o Dr. Riccardo Salvatore em 1989. Desde aí tornou-se um dos pilares da minha formação humana (física, emocional e espiritual)!

Começando pela sua forma de abordar a Acupunctura e a MTC (1989), o importante acompanhamento feito à distância; evoluindo com o início da prática de Chi Kung Shaolin Wahnam (1999), concretizando-se de forma mais palpável com a introdução à prática do Taijiquan e Kungfu Shaolin Wahnam (2007 e 2008), estruturou-se um todo em mim que me foi muito útil, particularmente na boa evolução de casos graves de doença.

Ainda hoje, em consultas médicas regulares que faço duas vezes por ano, observo a expressão por vezes incrédula dos médicos entre os exames e a realidade do paciente, neste caso a minha pessoa. Ao longo desta minha evolução humana senti sempre ter uma ferramenta que me permitiu lidar com as situações imprevisíveis da vida!

Gostaria de ter a capacidade de transmitir de algum modo tudo o que tenho vindo a alcançar até agora nesta viagem. Não só em homenagem ao Dr. Riccardo Salvatore como pessoa humana, também como guardião da escola Shaolin Wahnam assim como o seu reconhecimento pelos outros guardiões.”

Olga Ramos

“2020… e assim de repente passaram-se décadas desde que bati à sua porta pela primeira vez.

Foi simples, alguém me passou o seu nome como referência para obter bons resultados e assim foi. Diferentes têm sido os motivos que me levam a bater-lhe à porta ao longo dos anos, os resultados, esses são sempre iguais: soluções encontradas com minúcia, sensibilidade e muito saber.

A vida deixou de ser simples. Já não vivemos simplesmente, mas o Riccardo tem essa coragem maravilhosa de continuar a querer ser “simples”.

É coisa de Mestre, e por isso lhe agradeço a inteligência e o carinho com que nos recebe em sua Casa que é também a nossa. Obrigada.”

Maria Manuel Canelas

Pilar estruturante do meu percurso vital, em virtude do qual tenho vindo a beneficiar de uma abordagem competente, íntegra e consistente à medicina tradicional chinesa e à prática de Chi Kung, resultante de um compromisso sólido com a saúde e bem-estar e alicerçada numa perspetiva multidimensional de abrangência invulgar, cujo contributo é integralmente merecedor de profundo apreço e gratidão.”

Sara Cruz

“Tenho sido acompanhada pelo Dr. Riccardo ainda desde criança. Agora prestes a completar os 19 anos de idade, posso dizer com segurança que é mais do que um médico de família. Uma pessoa extremamente sábia do ponto de vista emocional e que transparece tal sabedoria em todos os polos da sua especialidade, quer na cuidada atenção que disponibiliza aos pacientes individualmente durante e após os tratamentos, quer em todo o conhecimento e prática que dispõe sobre a Medicina Tradicional Chinesa. Tenho tido o prazer de acompanhar muito do seu percurso ao longo dos anos e é deveras gratificante perceber a singularidade do seu método de trabalho que a cada dia se desenvolve um pouco mais, encontrando formas únicas de contribuir para o bem-estar de cada um, mas também de guiar cada um na conquista desse mesmo bem-estar.”

Sónia Gingado

“Conheci o Dr. Riccardo Salvatore em Outubro de 2002, em contexto profissional.

Desde essa altura e durante 7 anos, acompanhei de perto o seu trabalho, como sua assistente.

Foram dias, meses e largos anos a experienciar o seu brilhante trabalho.

Trabalhar de perto com o Dr. Riccardo, foi na realidade muito mais do que uma relação de trabalho, ou um desafio profissional, foi uma relação profissional de confiança mútua, transparência, aceitação, ética, respeito e compreensão.

Quis o destino, por razões várias, que me afastasse durante 7 anos, aceitando outros desafios profissionais, com os quais, aprendi, cresci e desenvolvi outras capacidades.

Na verdade, nunca consegui afastar-me por completo, pois tudo o que aprendi e vivenciei com o Dr. Riccardo, foi tão verdadeiro, útil e intenso, que sempre esteve presente em todos os dias da minha vida.

Estou muito grata pelo caminho que percorri e mantenho atualmente ao seu lado, como colaboradora na sua clínica.

É com muito gosto e honra que escrevo este testemunho, pois o Dr. Riccardo é um ser humano generoso e brilhante, que faz brilhar todos os seres à sua volta